Notícias

Avaliação de Performance de Capelas de Exaustão

   

A função primária de uma Capela de Exaustão é exaurir vapores, gases e fumos, mas serve também, como uma barreira física entre as reações químicas e o ambiente de laboratório, oferecendo assim uma proteção aos usuários e ao ambiente contra a exposição de gases nocivos, tóxicos, derramamento de produtos químicos e fogo.

A Capela de Exaustão é um equipa-mento de proteção coletiva essencial em todos os laboratórios que tenham algum tipo de trabalho com manipulações de produtos químicos, tóxicos, vapores agressivos, partículas ou líquidos em quantidades e concentrações perigosas, prejudiciais para a saúde. Por isso a sua importância no laboratório e a obrigatorie-dade de toda a manipulação que possa ocasionar uma reação perigosa ser feita dentro de uma capela.

A Capela de exaustão é considerada um equipamento de segurança e por isso, deve ser testado e calibrado com frequência. A performance das capelas deve ser verificada no mínimo uma vez ao ano ou quando houver alguma modifi-cação nas capelas, no sistema de exaustão ou no sistema de ventilação e/ou ar condicionado da sala; ou acréscimo de outra capela e/ou sistema de exaustão.

Os testes de avaliação devem ser realizados por uma empresa qualificada, utilizando instrumentos de medições calibrados, com registro no CREA como Engenheiro Mecânico de Ar Condicio-nado e que forneça emissão de uma ART.

Na avaliação da performance da Capela de exaustão são realizadas as seguintes verificações:
Condições gerais da Capela, sendo verificado as suas utilidades, guilhotina, tampo, armários inferiores e testes de Vazão, Ruído e Iluminação. Em determi-nados casos, é conveniente aplicar também um teste de fumaça, que permite visualizar o comportamento dos gases dentro da capela e se há escape ou turbilhonamento.

VAZÃO: A vazão da capela de exaustão é calculada pela média da somatória das velocidades faciais obtidas no ensaio por uma área de abertura da guilhotina. Dependendo da área de abertura, as velocidade facial são medidas entre 3 a 9 pontos equidistantes na face da capela. Velocidades faciais média de 0,5m/s (± 20%), estando a capela em acordo com as regulamentações (construção, locali-zação, etc), assegurarão vazão suficiente para exaurir os vapores químicos de forma eficiente. (NFPA45).

Como as medidas são feitas no campo, nas condições reais de utilização, com uma série de fatores externos que não podem ser isolados, os valores obtidos devem ser considerados como médios. Exemplos: a vazão sofre interferência e oscilação pela abertura e fechamentos de portas do laboratório, maior ou menor número de capelas ligadas, movimen-tação de pessoal e movimento / pressão do ar condicionado.
É de fundamental importância que o responsável pelo laboratório mantenha o arquivo dessas avaliações periódicas de modo a poder demonstrar as condições técnicas de trabalho, atendendo as normas nacionais e internacionais.

O Grupo Vidy, há mais de 55 anos dedicado à engenharia de laboratórios, desenvolvendo projetos inovadores através de sua equipe técnica composta por engenheiros e arquitetos especiali-zados em Laboratórios, também emite Laudos de Performance em Capelas de Exaustão, entre em contato conosco.